UlPress Soluções em Comunicação

UlPress - Página inicial

Pensando Alto

Leia os posts abaixo e pense alto conosco

23 jan 2013

Dirigida por Gerônimo, trilha musical de Éramos Gays é um show à parte

geronimo

O musical Éramos Gays estreou com sucesso na segunda semana de janeiro e tem lotado o Teatro Módulo aos finais de semana. Com texto de Aninha Franco e direção de Adrian Steinway, a peça se destaca também pela trilha sonora que conta com canções que fazem o público levantar a mão pra cima e cantar com animação durante toda a apresentação, como se estivessem em um verdadeiro show de música. Gerônimo, grande compositor baiano, está à frente da direção musical e comenta as parcerias nas composições. “Trabalhar em parceria com Aninha (Franco) e Adrian foi ótimo, e Aninha já é minha parceira de longa data. Os outros todos são grandes artistas e me divertir muito com cada composição. Fechine (Renato Fechine) nos mandou uma música cheia de humor que encaixou perfeitamente, Serginho (Adão Negro) fez um reggae de primeira, que brinca com a possibilidade de algumas pessoas da plateia serem gays e estarem no armário. E ainda tem a parceria com Capinam (J.C.Capinam é poeta), que é um mestre e escreveu uma composição chave pro musical.  Em resumo, a trilha está muito linda, mas eu sou suspeito, tem que ir conferir lá, declara com bom humor o compositor Gerônimo. A trilha de Éramos Gays é formada por 16 canções. Com foco principal na música baiana, a trilha alcança também a música erudita através dos números “Paris, Paris” e “Gambiarra”. A peça encara a sua terceira semana de apresentação e pode ser conferida a partir desta sexta-feira, às 20h, e segue no sábado e domingo nos mesmos horários, no Teatro Módulo.

Compartilhe:
Deixe um comentário

Deixe aqui seu comentário!

* Campos obrigatórios